Eu tenho uma profissão.

Um hobby que pode se tornar meu sustento e sonhos que me mantêm em sintonia com meu interior e o universo.

Eu tenho amigos que não vejo mais.

Amigos que o tempo e a vida levaram de perto de mim (e me levaram para longe deles). Mas que permanecem unidos e felizes em meu coração.

Hoje eu tenho a capacidade de ler, escrever, cantar, tocar um instrumento musical e falar outras línguas.

Eu devo isso a mim mesmo. Mas não conseguiria sozinho.

 

Não conseguiria “chegar lá” (seja onde for o lá) sem um determinado grupo de pessoas que em algum momento, breve ou longo, nossos caminhos seguiram juntos.

Eu devo isso para aquele grupo de pessoas que, mesmo estando desanimado, sem reconhecimento e sem tantas outras coisas, não desistem e fazem sua parte.

 

É verdade que nem todos são bons, nem todos foram unanimidade ou fantásticos, mas todos desempenharam seu papel da melhor forma que lhe era possível.

E os que foram além, se tornaram ícones.

 

Não é um papel fácil, existe muita coisa em jogo.

Não é apenas entrar numa sala e dar uma aula qualquer, não é apenas lecionar uma matéria para vários tipos de alunos. Mas demonstrar que a vida não para depois do diploma e que aquelas horas sentado numa carteira da escola ou da faculdade valeram/valem/valerão não somente a pena, mas a ave inteira.

 

É este grupo de pessoas que pode moldar vidas.

É este grupo de pessoas que engrandece uma sociedade

É este grupo de pessoas que abre as portas para a biblioteca do conhecimento.

É o grupo que complementa a orientação dada por nossos pais.

 

Feliz daquele que é professor. Em suas palavras, atitudes e conhecimento estão os alicerces para o futuro de outras pessoas, tão humanas quanto.

 

Ser professor pode não ser fácil, mas é extremamente importante.

Professores dão aula, bons professores ensinam, ótimos professores inspiram.

 

E quase sempre, eu tive e tenho ótimos professores.

Também posso escrever que sinto a falta de muitos do passado.

 

 

Para aqueles meus amigos e amigas (da mesma faixa etária) que hoje são professores, parabéns.

Para os professores que passaram na minha vida, que eu tenha deixado uma boa marca e lembrança para vocês.

Para os atuais, que me impulsionam de um jeito ou de outro, logo estarei ao lado de vocês.

 

Explicar o que é ser um professor é algo paradoxal, algumas coisas precisam ser vividas.

 

Se hoje eu pretendo me tornar um professor, é por conta de todos que conheci, e que eu possa me tornar um professor melhor que os fantásticos professores que conheci.

E que todos os professores tenham seu valor reconhecido, principalmente no Brasil.

 

Que não haja apenas o  dia 15 de Outubro para lembrar a profissão, mas que haja o ano inteiro para lembrar-nos que há uma pessoa atrás do giz e da lousa.

Uma pessoa guerreira, forte, sonhadora por vezes e que carrega o maior desafio da humanidade:

 

Ensinar.

 

E que muitos fazem tão bem.

 

A todos os professores, de qualquer lugar do mundo, desejo o que é compartilhado na internet:

“Professor, eu te desejo o salário de um deputado brasileiro e o reconhecimento de um jogador estrela de futebol.”

 

 

Eu tive sorte de me tornar amigo de professores, e terei sorte de lecionar com eles um dia.

Eu só tenho o que agradecer a vocês.

 

 

(Visited 83 times, 1 visits today)