Sobre Amor e outras drogas

Da Humanidade

Ainda somos humanos

Gostemos disso ou não

Compartilhamos um planeta

E todos seus recursos finitos

 

Ainda somos humanos

Com muito a aprender, no bom e no ruim

Amadurecer

Perdoar e libertar

 

Nunca foi uma competição

Nunca foi para sentir-se melhor que os outros

Talvez sempre tenhamos comprado uma ideia errada

 

Pois, ainda somos humanos

Podemos errar e nos irar, mas também buscar melhorar e sorrir

E o mais importante: (se) amar


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *