Sobre Amor e outras drogas

De Almas Unidas

Eu que sou esquecido, me lembrei em um sonho

 

De todas as vezes que dançamos sob a luz da lua

Ignorando o mundo lá fora

Por que nada mais nos importava

 

De todas as tardes que ficamos sentamos na grama

Assistindo o Sol se pôr

E sentindo a brisa do entardecer balançar os dentes de leão do campo

 

De todas as noites que passarmos em claro

Quando a luz da lua cheia preenchia o céu escuro

E iluminava nossos segredos

 

E de vermos o sol nascer do telhado da igreja

Antes de nossas famílias tentarem nos separar

 

 

Eu que sou desatento, reparei sem nem perceber

 

No que tinha no seu olhar

No doce perfume do seu cheiro

No que o interior da sua alma esconde

E em quantas cores esse segredo tem

 

 

Eu que estava desacreditado, voltei a crer

 

Pois meu coração voltou a bater

E as borboletas no estomago

Alçaram voo depois de muito tempo

 

E tem também esse teu jeito que me encanta

Que mexe comigo

E me deixa na palma das suas mãos

 

 

Alguma coisa dentro de mim, diz que sempre foi assim

De algum modo eu sei nos conhecemos de antes

Em outras vidas, em outros mundos

De outras maneiras e histórias

 

E em todo novo dia

Em todo novo sonho

Eu acredito cada vez mais nisso

 

Por isso, eu quero segurar a sua mão

Caminhar ao seu lado

Acertar o que precisa ser acertado nesta vida

Dançar, cantar, sentir o vento balançar os dentes de leão

E ver o sol nascer e se pôr

 

Eu quero crescer com você

Te ajudar a continuar livre

Te beijar mais uma vez

E redescobrir o que é o amor

 

Eu coloco minhas fichas nisso

Pois por mais bagunçada que a vida pareça ser

Nós já superamos tudo isso antes

Mostrando ao mundo o que podemos fazer

(Visited 15 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *