No Meio do Caminho

Eu tenho visto a vida passar por mim

E tenho visto como as coisas mudam com o passar do tempo

E em como eu também mudei

 

Eu vi o Sol brilhando forte dar lugar à chuva passageira no fim de uma tarde

E vi a Lua se esconder entre nuvens durante as noites de injustiças

 

Eu vi as auroras dançarem na madrugada

E senti o toque do orvalho criado pelas plantas antes do amanhecer

 

Eu vi os ventos e as ondas do mar moldarem um penhasco

E vi árvores caírem para dar lugar ao progresso dos homens

 

Eu vi a estrada se formar e o cinza da cidade aparecer

E sorri quando percebi o verde resistir

 

Eu vi todos que passaram por mim

O rei, o plebeu, a rainha, a escrava

O poeta, a cantora, o artista, a bruxa

 

Eu vi crianças se tornarem adultos

E presenciei histórias de amor e paixão

 

Eu senti a tempestade me encharcar e o fogo me queimar

Senti o perfume e me sujei com as cores das flores mais raras do mundo

Senti o golpe de homens maus e ajudei no repouso de viajantes simples de alma

 

Eu fui a inspiração de uma estrada amarela

Eu fui a razão do tropeço que derrubou um ditador

 

Eu vi beijos proibidos serem verdadeiros

Vi tantos outros serem longos, forçados, quentes

E Apaixonados

 

Eu vi lágrimas de alegria e dor

E vi que o céu é capaz de criar cores únicas quando se repara nele

 

Eu vi gente desviar de mim, gente tropeçar em mim

E gente agradecer por eu estar ali

 

Eu vi uma maça cair

Ouvi a primeira versão de uma música

E vi quão doce e intenso é o sexo de um casal que entende o amor

 

Eu guardo segredos de eras

De animais, de humanos, de plantas e de almas

 

Eu diminui, ganhei marcas, aumentei de tamanho

Senti o progresso tentar passar por mim

E nada conseguir me tirar do lugar

 

Eu vi cores modificarem cabelos

Barbas ficarem grisalhas

E uma criança começar a andar

 

Eu vi pactos de todos os tipos

Símbolos marcados e o casamento entre duas almas

 

Eu vi mercadores de Veneza e um palhaço triste evitar a morte de um desconhecido

Eu vi que monstros roxos possuem mais bondade que pastores cheios de ouro

 

Eu vi a superação, o perdão e a humildade

Eu vi abraços de partida e beijos de chegada

 

Eu vi lojas mágicas entregarem vida

E preencher uma tela com cores alegres

 

Eu vi o fogo arder com fúria

Deuses antigos desaparecerem

E mulheres serem livres

 

Eu a vida se renovar

E a chuva cair em Novembro

 

Eu vi a pureza brilhar em tempos sombrios

E a esperança nos olhos de um sobrevivente

 

Eu vi que o bem vence

 

Eu ouvi violões, vozes afinadas

Eu vi sorrisos, presenciei apoio e fé

Eu vi as várias facetas humanas

E descobri como os humanos ainda estão perdidos

Mas que há razões para acreditar

 

Eu vi que vale a pena sorrir

E que o caminho longo e cheio de curvas esconde segredos antes do seu fim

E que alquimistas não podem dar o mapa para alcançar a verdadeira recompensa

Apenas indicar para onde o vento sopra

 

Eu vi uma criança ser príncipe de outro planeta

Uma cobra se parecer com um chapéu

E um piloto da guerra descobrir o que significa cativar

 

Eu vi que tudo é feito de poeira de estrelas

 

Eu vi um monge solitário se apaixonar por uma raposa

E o Senhor dos Sonhos enfim descansar

 

Eu vi um coração se abrir (muito) aos poucos

E assim o amor verdadeiro acontecer, bem devagar, sincero e paciente

E o quão feliz aquele casal continua sendo

E em como a cumplicidade de seus olhares consegue traduzir tudo

 

Eu servi de inspiração a Carlos

E ouvi as últimas palavras de um Homem Santo

 

Eu vi como a Terra é do espaço

E posso imaginar por que Neil a tampou com seu dedão quando estava na Lua

 

Eu vivi tudo o que se passou desde que cheguei aqui

E estou pronta para ver tudo o que se passará

 

E mesmo assim, não tenho pressa nenhuma de chegar lá

 

Eu sou apenas uma pedra no meio do caminho

O que eu poderia ensinar?

(Visited 26 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *